Abertura !
Clínica !
Profissionais !
Instalações !
Convênios !
servicos !
Artigos !
Link's Úteis !
Contato !
Desenvolvido por www.TOCKVALE.com.br !

Tendinite  

 












 


Introdução:

Tendinite, como o nome diz, é a inflamação dos tendões.
Tendões são a parte fibrosa pelo qual um músculo se prende a um osso.
Estas tendinites podem ter várias causas e estar localizada em todo o corpo.
A seguir serão descritas as mais comuns:

1. Membros superiores:

1.1 Ombro:
Síndrome do impacto:

É uma inflamação dos tendões do ombro, causada pelo impacto destes entre o acrômio (escapula) e umero que ocorre quando ocorre elevação do membro superior.
O tendão do músculo Supra Espinhoso e de sua bursa (bolsa sinovial espalhadas pelas principais articulações) são os mais afetados.




Em casos com um tempo maior de evolução pode haver ruptura do tendão do músculo Supra Espinhoso e de outros tendões da articulação.


Esta dor costuma ser mais intensa no período noturno (às vezes acordando o portador), durante atividades profissionais (elevação dos braços) e quando se realiza exercícios físicos intensos (por exemplo vôlei e natação).
O diagnóstico é feito através da história clínica, exame físico e exames complementares (radiografias, ultrassom e excepcionalmente ressonância magnética (devido ao seu alto custo).
O tratamento se baseia no uso de anti-inflamatórios, mudanças de hábito e no reequilibrio muscular através de fisioterapia (duração aproximada de 06 meses) com bom resultado em torno de 70% dos casos.
Os casos que não melhoram com o tratamento conservador são candidatos ao tratamento cirúrgico.

1.2 Cotovelo
Epicondinite lateral do cotovelo (cotovelo de tenista):

É a causa mais comum de dor no cotovelo vista em consultórios ortopédicos.
Caracteriza-se por dor na região lateral do cotovelo (epicondilo - onde tem origem alguns músculos que se dirigem para o dorso do punho e dedos) com irradiação para o antebraço (Veja figura abaixo).


Embora consagrado o termo epicondilite não reflete a realidade, pois até agora não foi encontrada nos estudos anatomopatológicos nenhuma evidência de processo inflamatório.
Acomete ambos os sexos , podendo surgir após exercícios físicos intensos imediato ou esforços contínuos e acumulativos.
O diagnóstico é feito através da história clínica, exame físico e exames complementares (radiografias, ultrassom e excepcionalmente a eletroneuromiografia e ressonância magnética).
O tratamento se baseia na mudança de hábitos (evitar esforço repetitivo ou estático), uso de medicação, fisioterapia e cirurgia nos casos que não respondem ao tratamento conservador (após 06 meses).
Outros tratamentos como o uso de ondas de choque, toxinas botulinicas e injeção local de sangue autologo ainda necessitam de estudos bem conduzidos para comprovar a sua eficácia.

1.3 Antebraço
Tendinite ou Tenossinovite:

É a inflamação inespecífica dos tendões dos músculos extensores ou de suas bainhas, podendo ter várias etiologias (traumas, processos reumáticos, xantomatose e esforços de repetição).
Caracteriza-se por dor que pode ser intensa e acompanhada de crepitação no dorso do antebraço nos casos agudos ou difusa e mal definida nos casos crônicos.




O diagnóstico nos casos crônicos é feito através de história clínica e exames complementares (radiografias, ultrassom e laboratoriais).
O tratamento na forma aguda se baseia no uso de medicação anti-inflamatória e imobilização.
Na forma crônica usa-se anti-inflamatórios, mudanças de hábitos e fisioterapia.

1.4 Polegar:
Polegar De Quervain:

É a inflamação dos tendões que se dirigem para o dorso do polegar e que se localizam no compartimento 01 do punho (Extensor curto do polegar e Abdutor longo do polegar).


Caracteriza-se por dor na base do polegar que intensifica quando se move o punho para o lado ulnar (dedo mínimo).
Acomete ambos os sexos, podendo estar ligadas ao esforço físico de repetição ou ligadas a alteraçoes hormonais (período gestacional, pós parto e menopausa).
O diagnóstico é feito através da história clínica, exame físico e excepcionalmente exames complementares (radiografias e ultrassonografia).
O tratamento é feito com o uso de anti-inflamatórios e analgésico e a imobilização do punho e polegar pode ser necessária.
Nos casos que não respondem ao tratamento conservador a cirurgia poderá ser necessária.

2. Membro inferior:

2.1 Joelho
Tendinite Patelar:

É a inflamação do tendão Patelar que liga a Patela à Tibia.
Também é conhecida como “joelho de saltador” ou “jumper’s Knee” (Veja abaixo).


Caracteriza-se por dor anterior no joelho e que inicialmente relaciona-se com atividades físicas.
Esta dor preferencialmente esta no pólo inferior da Patela.
Acomete preferencialmente adultos jovens, sendo causada por treinamento inadequado, esforço de repetição (overuse), mal alinhamento das extremidades e desequilíbrio muscular (encurtamento de musculatura posterior).
O diagnóstico é feito através da história clínica, exame fisco e exames complementares (radiografias e ultrassonografia).
O tratamento é feito com medicação, mudança de hábitos e alongamento de musculatura posterior.
Raramente, em casos refratários ao tratamento conservador, é indicado a cirurgia.

2.2 Tornozelo
Tendinite Aquileana:

É a inflamação do tendão Calcâneo (de Aquiles) localizado posteriormente ao tornozelo.


Caracteriza-se inicialmente por edema e dor posterior no tornozelo que aparece no final de atividades físicas, evoluindo para dor sem relação com movimentos e que interfere com atividades diárias.


É causada por esforço excessivo ou de repetição (overuse) , calçados impróprios para atividades físicas , trauma inicial (contração vigorosa da musculatura da panturrilha) e mal alinhamento ou mal formação das extremidades inferiores.
O diagnóstico é feito através da historia clinica, exame físico e exames complementares (radiografias, ultrassonografia e exepcionalmente ressonância nuclear - devido ao seu alto custo).
O tratamento é feito através de repouso, mudança de hábito, uso de medicação, orteses para melhorar o posicionamento do retropé e fisioterapia.
Deve se evitar o uso de infiltrações locais com corticoide, devido ao risco de degeneração e ruptura do tendão.



 

aniblack01_left.gifVoltar   aniblack01_up.gif Topo  printer_tbg.gifImprimir


Clínica Reabilitar